quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Campanha de Recolha de Bens Alimentares apoia famílias carenciadas

A Campanha de Recolha de Bens Alimentares da Fios e Desafios já terminou e foram angariados muitos alimentos. 

Graças à generosidade de várias empresas e particulares, a Fios e Desafios poderá criar e doar cabazes de Natal, que permitirão melhorar um pouco a quadra de várias famílias apoiadas pela Instituição.

A equipa da Fios e Desafios agradece a todos/as que dispensaram um pouco do seu tempo e atenção para dar um sorriso a alguém.

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

Fios e Desafios abre inscrições para Formação em Orientação Sexual e Identidade de Género

Estão abertas as inscrições para a ação de Formação em Orientação Sexual e Identidade de Género, inserida no projeto de Formação de Públicos Estratégicos da Fios e Desafios, no âmbito da tipologia 3.15. do POISE/Portugal 2020.

A formação decorrerá de 8 a 24 de janeiro de 2018, às 2ª e 4ª feiras, em horário pós-laboral (às 18h30). A formação será ministrada pela Dra. Paula Allen e pela Dra. Ana Teles, técnicas superiores do Centro Gis - Centro de Respostas LGBT da Associação Plano i, o único centro especializado de respostas para estas temáticas do norte do país.

Todos/as os/as interessados/as em frequentar esta formação deverão inscrever-se através do email formacao.fiosedesafios@gmail.com.

Se está interessado/a ou conhece alguém que esteja, não perca esta oportunidade!


Fios e Desafios promove Campanha de Recolha de Bens Alimentares

Este ano pode ajudar a melhorar o Natal de muitas famílias carenciadas, apoiadas pela Fios e Desafios.

Até ao dia 20 de Dezembro de 2017, pode dirigir-se às instalações do Bonfim da Fios e Desafios, na Rua do Heroísmo, nº 113 e deixar a sua doação. Bens alimentares como arroz, massa, atum, azeite, farinha, açúcar, feijão, ovos, salsichas, ou cereais são bem-vindos e, certamente, ajudarão a melhorar a quadra natalícia destas famílias.

Este Natal ofereça um sorriso a alguém! Partilhe esta mensagem!


terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Projeto SALTO i promove Igualdade de Género com jovens institucionalizados/as

O projeto SALTO i deu mais um passo no seu desenvolvimento, ao dar início às Oficinas de Promoção de Igualdade de Género e Prevenção de Violência de Género - ConheSer Igual. Estas Oficinas têm a particularidade de serem direcionadas para um público especialmente vulnerável, as crianças e jovens institucionalizados/as.

Assim, partindo da mesma metodologia participativa e abordagem experiencial, a Fios e Desafios irá desenvolver os temas da igualdade de género e da violência de género, com participantes que, direta ou indiretamente, viveram situações de violência, exclusão, negligência, abandono ou outro tipo de maus tratos e que, por isso, têm uma perspetiva única sobre este fenómenos.

O primeiro grupo decorre em parceria com a Obra ABC - Amici Boni Consilli, a quem agradecemos a oportunidade de desenvolver esta atividade.

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Fios e Desafios combate violência contra as mulheres

Nos últimos 13 anos, mais de 450 mulheres foram assassinadas. Uma em cada quatro mulheres é vítima de assédio sexual. As mulheres recebem menos 17,8% do que os homens. Mais de 6 mil mulheres foram vítimas de mutilaçao genital feminina. Estes são alguns dos dados nacionais que nos fazem relembrar a violência e desigualdade a que as mulheres ainda são sujeitas em Portugal e um pouco por todo o mundo. 

Por essa razão, a Fios e Desafios não poderia deixar passar em claro o Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres. Assim, o projeto SALTO i procurou distinguir as diferenças entre amor e violência, junto das crianças que participam nas Oficinas de Promoção de Igualdade de Género e Prevenção de Violência de Género - CreScer Igual. Conseguimos perceber que as crianças conhecem e compreendem bem a diferença entre esses dois conceitos e a incompatibilidade entre os dois, o que ficou patente no vídeo da campanha de sensibilização deste ano. 


Agradecemos ao Agrupamento de Escolas do Cerco e à EB1/JI do Falcão, EB/JI Nossa Senhora de Campanhã, EB1/JI de São Roque da Lameira e EB1/JI do Cerco pela participação nas Oficinas e nesta campanha.
 
O amor não magoa! Vamos passar esta mensagem e procurar melhorar a vida das mulheres que sofrem violência e desigualdade todos os dias.

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

Fios e Desafios assina protocolo com a Mundo a Sorrir

No passado dia 30 de outubro realizou-se a cerimónia de assinatura de protocolos de parceria entre a Mundo a Sorrir e diversas instituições do setor social, cujos utentes poderão beneficiar do projeto Centro de Apoio à Saúde Oral (C.A.S.O.). A Fios e Desafios foi uma das doze novas instituições do Porto a integrarem este projeto no presente ano.

 Foto: Mundo a Sorrir

Com esta parceria, a Fios e Desafios integra um total de 62 instituições que colaborarão com o C.A.S.O. da Mundo a Sorrir, que presta tratamentos médico-dentários e acompanhamento psicossocial aos utentes encaminhados por essas instituições.

Este foi mais um ato de reconhecimento do trabalho desenvolvido pela Fios e Desafios, que foi selecionada entre centenas de outras instituições candidatas. Esta parceria torna-se, assim, uma ferramenta, numa área tão carente de respostas como a saúde oral, que será determinante para a promoção da integração social da população beneficiada pela intervenção da Fios e Desafios.

segunda-feira, 6 de novembro de 2017

SALTO i inicia Oficinas de Promoção de IG e Prevenção de VG

O projeto SALTO i já iniciou as Oficinas de Promoção de Igualdade de Género e Prevenção de Violência de Género, CreScer Igual, direcionadas para crianças dos 5 aos 10 anos. 

As primeiras oficinas tiveram lugar na EB1/JI do Falcão e irão decorrer também na EB1/JI Nª Sra. de Campanhã, na EB1/JI de São Roque da Lameira e EB1/JI do Cerco, através da já longa parceria com o Agrupamento de Escolas do Cerco.



Estas oficinas destacam-se pela metodologia participativa e abordagem experiencial, onde os/as alunos/as têm um papel decisivo nos assuntos a abordar e nas atividades escolhidas para os desenvolver.

As atividades irão decorrer até ao início do próximo ano, numa experiência que se perspetiva didática e promotora de comportamentos de cidadania e não-discriminatórios positivos.